Primeiro Capitulo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Primeiro Capitulo

Mensagem por aniinhax3 em Dom Abr 18, 2010 3:07 pm

O primeiro capitulo foi disponibilizado no site oficial. Todos os direitos pertencem a PC Cast e Kristin Cast.

BURNED

Capitulo 1

Kalona levantou suas mãos. Ele não hesitou. A sua mente não tinha dúvidas do que fazer. Ele não permitiria que nada ou ninguém ficasse em seu caminho, e esse humano estava bem entre ele e o que ele queria. Particularmente, ele não queria matar o garoto; mas também particularmente, ele não queria o garoto vivo. Era uma necessidade simples. Ele não sentiu remorso ou arrependimento. Como era a norma durante os séculos desde que ele caiu, Kalona sentia muito pouco. Então, indiferentemente, o imortal alado torceu o pescoço do garoto e pôs um fim a sua vida.

“Não!”

A tristeza dessa única palavra congelou o coração de Kalona. Ele soltou o corpo sem vida do garoto e virou a tempo de ver Zoey correndo até ele. Seus olhos se encontraram. Nos dela havia ódio e angústia. Nos dele havia uma impossível negação. Ele tentou formular palavras que poderiam fazê-la perdoá-lo. Mas não havia nada que ele poderia dizer para mudar o que ela viu, e mesmo se ele conseguisse fazer o impossível, não haveria tempo.

Zoey jogou nele o poder inteiro do elemento espírito.

O espírito atingiu o imortal, acertando-o com uma força que ia além de força física. Espírito era sua essência – o seu âmago – o elemento que o sustentou por séculos e com qual ele sempre esteve mais confortável, e também mais forte. O ataque de Zoey o abalou. Carregou-o com tanta força que ele atravessou a enorme parede de pedra que separava a ilha dos vampiros do Golfo de Veneza. A água congelante o engolfava, cercando-o. Por um instante, a dor dentro de Kalona era tão entorpecente que ele não lutou contra ela. Talvez ele devesse deixar acabar essa terrível luta pela vida e seus arreios.

Talvez, mais uma vez, ele deveria se permitir ser derrotado por ela. Mas logo depois que ele pensou nisso, ele sentiu. A alma de Zoey havia se despedaçado e, da mesma forma que sua decaída o carregou de um mundo ao outro, o espírito dela partiu desse mundo.

Esse conhecimento o feriu mais do que o golpe recebido. Não a Zoey! Ele nunca pretendia causá-la nenhum mal. Mesmo com todos os esquemas de Neferet, com todas as manipulações e planos de Tsi Sgili, ele se segurava forte ao conhecimento de que, apesar de tudo, ele usaria de seus vastos poderes imortais para deixar a Zoey a salvo, porque ultimadamente ela é o mais perto que ele poderá chegar de Nyx nesse mundo – e este foi o único mundo que sobrou para ele.

Lutando pra se recuperar do ataque de Zoey, Kalona levantou o seu corpo massivo das ondas que o restringiam, e percebeu a verdade. Por causa dele, o espírito da Zoey se foi, o que significa que ela morrerá. Com o seu primeiro fôlego, ele soltou um grito de desespero, ecoando a ultima palavra dita por ela “Não!”.

Ele realmente acreditou que desde a sua decaída ele não tinha sentimentos de verdade?Ele foi um tolo e estava errado, muito errado. Emoções o envolviam enquanto ele voou enraivecidamente, logo acima da superfície da água, reduzindo o seu espírito já ferido, batendo contra ele, enfraquecendo-o, e sangrando a sua alma. Com a visão embaçada, escurecida, ele olhou fixamente através da lagoa, focando a vista para ver as luzes que anunciavam a terra. Ele nunca conseguiria chegar até lá. Teria de ser o palácio. Ele não tinha escolha. Usando as ultimas reservas de sua força, as asas de Kalona batiam contra o ar frigido, levantando-o acima da parede onde ele se arrastou até a terra congelada.

Ele não sabia por quanto tempo ele ficou deitado ali na escuridão da noite despedaçada, enquanto emoções o inundaram a sua alma afetada. Algum lugar no fundo de sua mente, ele entendia a familiaridade do que aconteceu co ele. Ele havia caído novamente, apenas que agora foi mais em espírito do que em corpo – apesar de seu corpo também não parecer aceitar seus comandos.

Ele sentiu a presença dela antes de ela falar. Tem sido dessa forma entre eles desde o inicio, não importa se ele quisesse ou não – eles simplesmente sentiam um ao outro.

“Você deixou o Stark testemunhar você matando o garoto!” A voz de Neferet era mais frigida do que o oceano no inverno.

Kalona virou sua cabeça para que ele pudesse ver mais do que a ponta do salto de sua sandália. Ele olhou para ela, piscando para tentar limpar a sua visão.

“Acidente.” Encontrando a sua voz de novo ele conseguiu sussurrar roucamente “Zoey não deveria estar ali.”

“Acidentes são inaceitáveis, e eu não ligo nem um pouco se ela estava ali. Na verdade, o resultado do que ela viu é bem conveniente.”

“Você sabe que a alma dela se despedaçou?” Kalona odiava a incomum fraqueza em sua voz e a estranha letargia em seu corpo do mesmo tanto quanto ele odeia o efeito que a beleza gélida de Neferet tem sobre ele.

“Eu imagino que a maioria dos vampiros na ilha saibam. Tipicamente dela, o espírito da Zoey não foi exatamente quieto na sua saída. Mas eu me pergunto, quantos vampiros também sentiram o golpe memorando que você recebeu antes dela partir.” Neferet colocou a sua longa e afiada unha contra o seu queixo contemplativamente.

Kalona continuou em silêncio, se esforçando para centrar-se e juntar os pedaços de seu espírito quebrado, mas a terra que estava prensada contra o seu corpo era muito real, e ele não tinha a força para alcançar acima e alimentar a sua alma dos vestígios do Outromundo que flutuavam ali.

“Não, eu não acho que eles tenham sentido” Neferet continuou, na sua voz mais gelada e calculadora. “Nenhum deles estão conectados a Escuridão, a você, como eu estou. Não é mesmo, meu amor?”

“Nós estamos conectados exclusivamente” Kalona conseguiu dizer, mas de repente ele desejou que as palavras não fossem verdade.

“É verdade…” ela disse ainda distraída pelos seus pensamentos. Então os olhos de Neferet se alargaram quando ela percebeu algo. “Eu sempre me perguntei como foi que A-ya conseguiu ferir você, um imortal tão poderoso fisicamente, tão fortemente que aquelas bruxas Cherokee conseguiram aprisioná-lo. Eu acredito que a pequena Zoey acabou de prover a resposta que você cuidadosamente escondeu de mim. O seu corpo pode ser danificado, mas apenas através do seu espírito. Isso não é fascinante?”

“Eu curarei.” Ele pôs o máximo de força possível em sua voz.

“Retorne-me a Capri e o castelo de lá. Leve-me ao topo, o mais próximo possível do céu, e eu irei readquirir a minha força.”

“Eu imagino que consiga – se eu estive inclinada a fazer isso. Mas eu tenho outros planos pra você, meu amor.” Neferet levantou seus braços, estendendo-os até ele. Enquanto ela continuou a falar, ela começou a balançar os seus longos dedos pelo ar, criando intricados padrões, como uma aranha fazendo a sua teia. “Eu não deixarei Zoey interferir nunca mais conosco”.

“Uma alma despedaçada é uma sentença de morte. Zoey não é mais uma ameaça para nós.” Ele disse. Com olhos sábios, Kalona observou Neferet. Ela atraiu para si uma escuridão que ele conhecia bem. Ele passou vidas inteiras batalhando essa Escuridão antes de ele abraçar o seu frio poder. Isso pulsava e flutuava familiarmente, agitadamente em seus dedos. Ela não deveria ser capaz de comandar a Escuridão tão facilmente. O pensamento se estendeu como o eco de um sino passando pela sua mente. Uma Alta Sacerdotisa não deveria ter tal poder.

Mas Neferet não era mais apenas uma Alta Sacerdotisa. Ela cresceu além dos limites desse papel há algum tempo atrás, e ela não tem problema controlando a escuridão retorcida que ela conjurou.

Ela está se tornando imortal, Kalona percebeu, e com essa percepção, medo se juntou ao arrependimento, a angústia e raiva, onde eles já cozinhavam dentro do guerreiro caído de Nyx.

“Podem pensar que seria uma sentença de morte,” Neferet falou calmamente enquanto ela atraiu mais e mais trevas a ela, ”mas Zoey tem um habito inconveniente de sobreviver. Desta vez eu vou assegurar que ela morra”.

“A alma de Zoey também tem o habito de reencarnar” ele disse, propositalmente atiçando Neferet para que ela perca o foco.

“Então eu vou destruí-la de novo e de novo!” A concentração de Neferet apenas cresceu com a raiva que suas palavras evocaram. A escuridão qual ela mexia se intensificou, contorcendo com grande poder no ar em sua volta.

“Neferet” Ele tentou alcançá-la chamando seu nome. “Você realmente entende o que você está tentando comandar?”

O olhar dela se encontra com o dele, e,pela primeira vez, Kalona viu uma mancha vermelha que residia na escuridão de seus olhos. “É claro que eu sei. É o que seres inferiores chamam de Trevas.”

“Eu não sou um ser inferior, e eu também chamo de Trevas”

“Ah, não há séculos, você não chama” Sua risada era perversa. “Mas parece que ultimamente você tem vivido muito nas sombras de seu passado ao invés do adorável poder negro do presente. Eu sei quem culpar por isso.”

Com um tremendo esforço, Kalona se colocou sentado.

“Não. Eu não quero que você se mova” Neferet apontou um dedo a ele e um pedaço de trevas enroscou em seu pescoço, apertou, e o jogou pra baixo, assegurando-o no chão novamente.

“O que você quer de mim?” ele perguntou rouco.

“Eu quero que você siga o espírito de Zoey até o Outromundo e faça com que tenha certeza de que nenhum dos seus amigos” -ela debochou a palavra- “consiga encontrar uma forma de convencê-la a ela se juntar ao seu corpo.”

Choque saltou pelo imortal. “Eu fui banido por Nyx do Outromundo. Eu não posso seguir Zoey até lá.”

“Ah, mas você está errado, meu amor. Veja, você sempre pensa muito literalmente. Nyx te baniu – você caiu – você não pode retornar. Então você tem acreditado por séculos que isso era isso. Bem, você literalmente não pode.” Ela suspirou dramaticamente enquanto ele a olhava inexpressivamente. “O seu belo corpo foi banido, isso é tudo. A Nyx disse algo sobre a sua alma imortal?”

“Ela não precisava dizer nada. Se uma é separada de um corpo por muito tempo, o corpo morrerá.”

“Mas o seu corpo não é mortal, o que significa que pode ser separado indefinidamente de sua alma sem morrer.” Ela disse.

Kalona se esforçou pra não deixar que o terror que as palavras dela deixaram nele, aparecer em sua expressão. “É verdade que eu não posso morrer, mas isso não significa que eu vou permanecer sem conseqüências se meu espírito deixar o meu corpo por muito tempo.” Eu poderia envelhecer… enlouquecer… tornar uma carapaça eterna de mim mesmo… As possibilidades rodopiavam em sua cabeça.

Neferet balançou seus ombros. “Então você terá de ter certeza de terminar a sua tarefa cedo, para que possa retornar para o seu amável corpo imortal antes que haja danos irreparáveis.” Ela sorriu sedutoramente pra ele. “Eu não gostaria nem um pouco se algo acontecesse ao seu corpo, meu amor.”

“Neferet, não faça isso. Você está pondo em moção coisas que requerem pagamento, conseqüências que nem você vai querer enfrentar.”

“Não me ameace! Eu te libertei do seu confinamento. Eu te amei. E então assisti você bajular aquela adolescente boba. Eu a quero fora de minha vida! Conseqüências? Eu as convido! Eu não sou mais a fraca, ineficaz Alta Sacerdotisa de uma deusa seguidora de regras. Você não entende isso? Se não tivesse sido distraído tanto por aquela criança, você saberia se eu precisar te dizer. Eu sou uma imortal, o mesmo que você, Kalona!” A sua voz estava estranha, amplificada com poder. “Nós somos um par perfeito. Você também costumava acreditar nisso, e isso é algo que você voltará a acreditar, quando Zoey Redbird não mais existir.”

Kalona a encarou, entendendo que Neferet era absolutamente, verdadeiramente louca, e ele indaga o porquê dessa loucura apenas servir pra alimentar seu poder e intensificar a sua beleza.

“Então isso é o que eu decidi fazer” ela continuou, falando metodicamente. “Eu vou deixar o seu corpo sexy e imortal bem guardado debaixo da terra em algum lugar enquanto a sua alma viaja para o Outromundo e faz com que tenha certeza que Zoey não retorne aqui”

“Nyx nunca permitirá!” As palavras saíram de sua boca antes que ele pudesse pará-las.

“Nyx sempre permite o livre arbítrio. Como sua antiga Alta Sacerdotisa, eu sei sem duvida alguma que ela permitirá que você escolha viajar em espírito para o Outromudo.” Neferet disse furtivamente. “Lembre-se, Kalona, meu verdadeiro amor, se você assegurar a morte de Zoey, você estará removendo o nosso ultimo impedimento de reinar lado a lado. Você e eu seremos poderosos alem de imaginação nesse mundo de maravilhas modernas. Pense nisso – nós iremos subjugar humanos e trazer de volta o reino dos vampiros com a beleza e paixão e poder ilimitado.A Terra será nossa. Nós iremos,com certeza, dar nova vida ao passado glorioso!”

Kalona sabia que ela estava jogando com suas fraquezas. Silenciosamente, ele se xingou por deixá-la ter aprendido demais sobre os seus desejos mais profundos. Ele confiou nela, então Neferet sabia disso porque por ele não ser Erebus, ele não poderia nunca reinar ao lado de Nyx no Outromundo, e ele foi compelido a recriar tudo o que ele perdeu aqui no mundo moderno.

“Veja, meu amor, quando você considera logicamente, é apenas certo que você siga Zoey e parta a conecção entre o corpo e alma dela. Fazer isso simplesmente atende os seus profundos desejos.” Neferet falou normalmente, como se os dois estivessem discutindo o tecido para o seu vestido.

“Como eu encontrarei a alma de Zoey?” Ele tentou corresponder o seu tom ao dela. “O Outromundo é muito vasto, apenas deuses e deusas podem atravessá-lo.”

A expressão suave de Neferet se apertou, fazendo de sua beleza cruel algo terrível de se ver. “Não finja que você não tem uma conexão com a alma dela!” A imortal Tsi Sgili pegou um grande fôlego.Em um tom mais racionável,ela continuou, “Admita,meu amor; você poderia encontrar a Zoey mesmo se ninguém pudesse. Qual é a sua escolha,Kalona? Reinar na Terra ao meu lado, ou continuar um escravo do passado?”

“Eu escolho reinar.Eu sempre irei escolher por reinar.” Ele disse sem hesitação.

Assim que ele disse essas palavras, os olhos de Neferet mudaram. O verde deles se tornou totalmente envolto por vermelho. Ela virou os orbes brilhantes pra ele – segurando, prendendo,encantando. “Então me ouça, Kalona, guerreiro caído de Nyx, pelo meu juramento eu irei deixar o corpo a salvo. Quando Zoey Redbird, a estudante Alta Sacerdotisa de Nyx, não existir mais, eu juro a você que irei remover essas correntes negras e deixarei o seu espírito retornar. Então eu te levarei para o telhado de nosso castelo em Capri e deixarei que o céu lhe dê vida e força para que então você reine nesse mundo como o meu consorte, meu protetor, meu Erebus.” Enquanto Kalona assistia desamparado sem poder pará-la, Neferet passou uma longa e afiada unha pela palma de sua Mao direita. Juntando todo o sangue que saia dali, ele segurou a sua mão pra cima,oferecendo. “Com sangue eu clamo esse poder; com sangue eu ligo esse juramento.” Tudo em volta dela, a Escuridão se movimentava e caia em sua palma, torcendo, tremendo e bebendo do sangue. Kalona conseguia sentir a atração daquela Escuridão. Isso falava com a sua alma com sussurros sedutores e poderosos.

“Sim!” A palavra foi um gemido tirado de dentro de sua garganta enquanto Kalona entregava-se para a gananciosa Escuridão.

Quando Neferet continuou, a sua voz estava ampliada, inchada com poder. “É a sua própria escolha que eu selei nesse juramento por sangue com a Escuridão, mas se você falhar e quebrá-lo–“

“Eu não falharei.”

O sorriso dela era fora desse mundo de tão belo; os seus olhos estavam cheios de sangue. “Se você, Kalona, o guerreiro caído de Nyx, quebrar esse juramento e falhar na minha busca jurada de destruir Zoey Redbird, estudante Alta Sacerdotisa de Nyx, eu irei ter o domínio sobre o seu espírito enquanto você for um imortal.”

As palavras vieram sem esforço por ele, evocado pela atrativa Escuridão, qual por séculos ele tem escolhido ao invés da Luz. “Se eu falhar, você irá ter o domínio sobre o meu espírito enquanto eu for um imortal”.

“Assim eu juro” Novamente Neferet feriu sua palma, criando um X sangrento em sua carne. O cheiro de cobre atingiu Kalona como uma fumaça levantando sobre o fogo quando ela novamente levantou sua mão para a Escuridão. “Assim será!” A face de Neferet se torceu em dor quando a Escuridão bebeu dela de novo, mas ela nem estremeceu – não se moveu até que o ar em volta dela pulsasse, cheio de seu sangue e seu juramento.

Apenas então ela abaixou sua mão. Sua língua apareceu, lambendo a linha vermelha e parando o sangramento. Neferet andou até ele, se abaixou, e gentilmente colocou suas mãos em cada lado da face dele, da mesma forma que ele segurou o garoto humano antes de dar o seu golpe que o matou. Ele podia sentir a Escuridão irradiando em volta e dentro dela, um touro enraivecido esperando ansiosamente pelo comando de sua dona.

Os lábios avermelhados com sangue dela pausaram apenas quando estava bem perto de tocar os dele. “Com o poder que flui em meu sangue, e pela força das vidas que eu tomei, eu o comando, meus fragmentos deliciosos de Escuridão, de puxar de seu corpo a alma desse imortal ligado ao juramento, e levá-lo ao Outromundo. Vá e faça como ordenado, e eu juro que sacrificarei a você a vida de um inocente que não conseguiu corromper. Então de ti para mim, assim deve ser!”

Neferet pegou fôlego, e Kalona viu os fragmentos negros que ela invocou deslizar sobre os seus lábios. Ela inalou as Trevas até que ela estivesse cheia, e então ela cobriu sua boca com a dele e, com esse obscuro beijo manchado com sangue, a Escuridão assoprou dentro dele com tanta força que tirou a sua alma já ferida de seu corpo. Enquanto sua alma guinchava em uma agonia muda, Kalona foi forçado pra cima, pra cima, e pro mundo do qual a sua Deusa o havia banido, deixando o seu corpo sem vida, acorrentado, ligado por juramento pelas Trevas, e a misericórdia de Neferet.

Créditos: House of Night Br Site e Blog

_________________________________________________
REGRA DE FLOOD: http://houseofnightbr.forumaqui.com/regrasranks-e-diversoes-extras-f4/regra-flood-t92.htm (O descumprimento trará advertências e suspensões)
avatar
aniinhax3
Admin

Feminino Mensagens : 241
Vinho com sangue : 1053
Reputação : 30
Data de inscrição : 08/01/2010
Idade : 24
Localização : Belo Horizonte,Minas Gerais

http://www.houseofnight.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeiro Capitulo

Mensagem por mandy stark em Ter Abr 20, 2010 12:35 pm

geente eo too morrendo d curiosidade
mas preferi naum ler ainda¬¬

eh q eo soo super ansiosa e acho q c ler naum vou me aguentar^^

por isso estou relendo os primeiros
jah q vai demorar um pouco ateh termos a tradução do
nosso mais esperado livro

/seansiedadematasse.....morri¬¬
avatar
mandy stark
Vampyro(a)

Feminino Mensagens : 803
Vinho com sangue : 1827
Reputação : 26
Data de inscrição : 18/04/2010
Idade : 25
Localização : araçatuba-SP
Humor : ^^

http://mis-devaneios.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum